top of page

Highlights: México GP

Verstappen garantiu sua 16ª vitória de 2023 e a 51ª da carreira no Autódromo Hermanos Rodríguez


A LARGADA


Highlights México GP
Max Verstappen fez uma largada de manual e pulou de 3º direto para a liderança. Fonte: Motorsport

Um dos momentos marcantes do GP do México foi a largada espetacular de Max Verstappen! O tricampeão mundial largou em terceiro, mas logo se colocou entre o pole Clarles Leclerc e o P2 Carlos Sainz, conseguindo sair na frente e assumir a liderança. Leclerc, porém, tentou se manter perto do holandês até se ver cercado pelo próprio Max e por Sergio Perez, que saltou de quinto para terceiro. Sem espaço, o piloto da Ferrari acabou tocando sua roda dianteira esquerda na roda traseira direita do mexicano. A RBR de Perez voou longe até se arrastar para a área de escape. A torcida fervorosa de repente se calou enquanto o piloto guiava seu carro até os boxes.


Highlights México GP
Perez tocou Leclerc na primeira curva e acabou fora do GP mais importante da temporada para ele. Fonte: Getty Images

A equipe fez de tudo, mas os danos no carro levaram Perez a abandonar a corrida em casa sem sequer completar uma volta. Apesar do toque, Leclerc se manteve na corrida mesmo com danos na asa dianteira. Logo atrás da confusão, Daniel Ricciardo defendeu bem seu quarto lugar, à frente de Lewis Hamilton, que ganhou uma posição com a batida de Perez. Quem também fez uma boa largada foi Nico Hulkenberg (que completou 200 corridas neste fim de semana), que pulou de 12º para 8º. Por outro lado, a Ferrari perdeu a chance da dobradinha não só com o avanço de Verstappen, mas com o salto de desempenho da Mercedes que, até então, tinha aparecido com pouca força no fim de semana, porém, veio com tudo na corrida.


A PÁ DE CAL DE PEREZ


A disputa entre Max e as Ferrari na largada ofereceu um vácuo interessante para Perez, que havia largado em P5 e já ultrapassado Ricciardo, assumindo a 4ª colocação. Na curva 1, para a direita, o mexicano tentou ultrapassar os dois primeiros colocados pelo lado esquerdo, de fora. No entanto, bateu roda com roda com Leclerc e decolou, literalmente, passando reto na curva (para desespero da torcida). Foi possível observar um buraco na Red Bull de Checo, além de uma provável quebra nas suspensões em decorrência do impacto no solo. Cabisbaixo, o piloto mexicano lamentou o que classificou como “um dia difícil” e admitiu que foi com muita sede ao pote.


Confira os melhores momentos da corrida, começando pela batida de Perez. Fonte: @f1 no Instagram


Perez, que está tendo uma temporada difícil em 2023, já anda enfrentando especulações sobre sua permanência na equipe. A corrida no México, portanto, representava a chance ideal para ele reverter a situação. No entanto, depois de ser superado na classificação por Daniel Ricciardo em uma AlphaTauri, Checo buscou compensar na corrida. Seu entusiasmo, no entanto, lhe custou caro. Ainda mais com Ricciardo pontuando e fazendo uma boa prova. Christian Horner, chefe de equipe da RBR, até consolou Checo, demonstrando apoio, mas está na cara que os próximos capítulos dessa novela mexicana não devem ser tão positivos quanto o abraço de Horner. Mesmo sem pontuar, Perez permanece na vice-liderança do mundial de pilotos com 240 pontos. No entanto, com o P2, Hamilton diminuiu a diferença para apenas 20 pontos, chegando a 220.


MAGNUSSEN DO CÉU


Na volta 33, a corrida foi interrompida por uma batida forte de Kevin Magnussen na curva 9. O piloto da Haas perdeu o controle do carro e bateu nas barreiras do Hermanos Rodríguez. Apesar do intenso impacto do choque no carro após passar reto no trecho, o dinamarquês conseguiu deixar a VF-23 sozinho e saiu da pista pulando a barreira de proteção. Isso porque sua Haas aparentava estar pegando fogo (e realmente pegou). O magnata, felizmente, saiu ileso, com a Haas confirmando que ele estava bem após um check-over no centro médico. Porém, o piloto foi mantido em observação por mais algum tempo. Com a batida, a organização determinou a entrada do Safety Car e, mais tarde, uma bandeira vermelha paralisou a prova por cerca de 20 minutos, até que o carro fosse retirado e o trecho fosse limpo.


Highlights México GP
Magnussen bateu forte, mas saiu consciente do carro, que acabou pegando fogo e causando uma bandeira vermelha. Fonte: @F1 no Twitter

O PATRÃO TÁ ON


Tudo limpo, carro retirado: hora da relargada parada. Dessa vez, não houve alterações no pelotão da frente: Verstappen disparou na ponta à frente de Leclerc, que tentou se defender da pressão de Hamilton. Sainz permaneceu em 4º lugar tendo George Russell e Ricciardo atrás dele. Na 38ª volta, Hamilton começou a pressionar Leclerc pela 2ª colocação. Calçando pneus médios contra os pneus duros do monegasco, o piloto da Mercedes conseguiu passar o rival duas voltas depois e assumiu a vice-liderança. O resultado foi excelente, já que o patrão largou da 6ª colocação. Lewis conquistou o 7º pódio da Mercedes em 2023, seu 6º do ano e o 197º da carreira.


Highlights México GP
Lewis fez uma boa prova e segurou o P2, diminuindo para 20 pontos a diferença entre ele e Perez. Fonte: f1.com

RICCIARDO IS BACK!


Em seu segundo GP desde que operou uma fratura no metacarpo sofrida no GP da Holanda, Ricciardo confirmou o fim de semana positivo que demonstrou desde os treinos livres, nos quais esteve entre os 10 mais rápidos. Largando em quarto lugar, ele foi ultrapassado por Hamilton, mas permaneceu no top 4 da prova até fazer sua troca de pneus, na 29ª volta. Voltando na 6ª colocação, ele acabou ganhando a 5ª após o pit stop de Pierre Gasly. Depois da bandeira vermelha, foi ultrapassado por Russell e, a 10 voltas do fim, não teve como segurar Lando Norris e perdeu o 6º lugar para o rival da McLaren. Ainda assim, garantiu seis pontos para a AlphaTauri.


Highlights México GP
Daniel Ricciardo chegou em 7º no GP do México com sua AlphaTauri. Fonte: Getty Images

Ricciardo era o único piloto do grid que ainda não havia pontuado neste ano. Destaque ainda para a pressão final que o australiano colocou em Russell até as últimas curvas. Se houvesse mais uma volta, Ricciardo teria conquistado o P6. E tem mais: o australiano passou mais voltas entre os cinco primeiros no México do que a equipe conseguiu em todas as outras corridas deste ano. O P7 também é o melhor resultado da temporada da AlphaTauri e tirou a equipe da última posição do campeonato de construtores, empatando com a Alfa Romeo, 8ª colocada. A batata do Perez segue assando.


NINGUÉM SEGURA O NORRIS


Highlights México GP
Lando Norris largou do fim do grid e escalou o pelotão, chegando em P5 e sendo eleito de novo o piloto do dia. Fonte: f1.com

Lando Norris está imparável! O britânico ficou no Q1 e largou de P17, mas compensou em grande estilo com uma série de ultrapassagens que o levaram ao 5º lugar no México. Ele corajosamente optou pelos pneus macios para a largada e fez bom uso deles para subir no pelotão. Com desgaste elevado, um pit stop antecipado para o composto duro fez Norris extrair um ritmo incrível da sua MCL60, chegando ao top 10.


Uma das melhores brigas da corrida foi protagonizada por Lando e seu ex-companheiro de equipe, Daniel Ricciardo, que também estava fazendo uma excelente corrida pela AlphaTauri. Norris forçou a saída da curva 4, os dois lado a lado e freando o mais tarde possível. Ricciardo foi duro, mas jogou limpo, assim como Norris, que passou como um foguete sem risco algum de tirar o australiano da corrida. Ele pode não ter subido ao pódio desta vez, mas fez uma super prova de recuperação, chegando à frente do próprio Oscar Piastri.


Highlights México GP
Norris travou batalhas icônicas e mostrou forte corrida de recuperação no México. Fonte: f1.com

O rookie, inclusive, não estava com um bom ritmo por conta de danos causados por mais uma imprudência de Yuki Tsunoda, e recebeu ordens da McLaren para deixar Lando passar para perseguir Ricciardo e Russell. Piastri mostrou que sabe trabalhar em equipe e ainda terminou em P8, voltando a marcar pontos. A esperar pelo ritmo de corrida dos dois no GP do Brasil.


Além de Hamilton e Leclerc, completaram o top 10 Sainz, Norris, Russell, Ricciardo, Piastri, Alex Albon e Esteban Ocon, respectivamente. Com o abandono de Alonso, Sainz ocupa agora a 4ª posição no mundial de pilotos.


ABANDONO DUPLO DA ASTON MARTIN


A segunda metade do ano tem sido um período difícil para a equipe, incluindo o GP do México. Fernando Alonso largou em 13º depois de não conseguir chegar ao Q3 pela segunda corrida consecutiva. O espanhol teve dificuldades desde os primeiros momentos da corrida e, na briga por posições, até deixou Lance Stroll passar (o que não acontece nunca). O canadense, aparentemente, conseguiu um ritmo melhor e subia o pelotão. Alonso amargava as últimas posições quando, na volta 48, abandonou a prova após sofrer danos ao abusar das zebras do Hermanos Rodríguez.


Highlights México GP
Fernando Alonso ficou de fora de mais um Q3 na temporada, o segundo seguido. Fonte: f1.com

Já Stroll, que largou do pitlane, tentou ultrapassar Valtteri Bottas na volta 68 em uma disputa pela P13. No entanto, os dois fizeram contato e o canadense acabou rodando fora da pista. Stroll foi posteriormente forçado a abandonar seu carro, encerrando uma tarde difícil para a Aston Martin. Já o piloto da Alfa Romeo recebeu 5s e dois pontos na superlicença como punição pelo toque em Lance. Foi mais um fim de semana decepcionante para a Aston Martin, que não conseguiu marcar pontos com nenhum dos carros pela segunda vez nesta temporada.


Highlights México GP
Stroll também foi forçado a se retirar após toque com Bottas no trecho do estádio. Fonte: f1.com

TORCIDA: UM CAPÍTULO À PARTE


Highlights México GP
Vítimas do furacão Otis, que arrasou Acapulco nos últimos dias, foram homenageadas no GP. Fonte: Mexico GP

Um furacão atingiu a população de Acapulco, no México, recentemente. Diante o ocorrido, a organização do GP preparou homenagens e ações sociais. Ao chegar à volta 25, a comissão organizadora pediu aos torcedores presentes no Autódromo Hermanos Rodríguez para que levantassem os punhos como gesto de apoio a todas as pessoas atingidas pelo desastre natural que atingiu a costa de Guerrero, no dia 1º de outubro. Além disso, entendidas anunciaram a doação conjunta de 50 toneladas de ajuda humanitária para atender às necessidades básicas dos mexicanos. Atitudes nobres, assim como são os mexicanos.


Highlights México GP
Fãs de Checo demonstraram forte apoio durante todo fim de semana no México. Fonte: GP do México no Facebook

Os fãs de Checo também seguraram a onda e não vaiaram Verstappen, bem pelo contrário. O holandês foi ovacionado pela torcida, ao contrário de Austin. No entanto, a colisão entre Perez e Leclerc gerou repercussões no Autódromo Hermanos Rodríguez. Além de vaias ao piloto da Ferrari na entrevista depois da corrida, um vídeo que circula nas redes sociais mostra dois torcedores da equipe italiana sendo agredidos por um homem de camisa branca. O agressor foi identificado, expulso do circuito e banido da categoria.

Em nota, a organização do GP do México repreendeu o incidente nas arquibancadas. “Condenamos fortemente qualquer forma de violência, que não tem qualquer lugar na pista, nas arquibancadas ou no esporte a motor. Apoiamos o respeito mútuo e vamos continuar trabalhando para criar um ambiente seguro para todos os participantes e torcedores”, diz um trecho do comunicado. Lamentável.


MÁQUINA DE QUEBRAR RECORDES


Highlights México GP
Max bateu seu próprio recorde de 15 vitórias em uma mesma temporada e agora tem 16 faltando três provas. Fonte: f1.com

Destaque do Highlights México GP: Max Verstappen obteve uma vitória dominante no Grande Prêmio da Cidade do México e marcou sua 5ª conquista no Autódromo Hermanos Rodríguez em oito provas disputadas. O holandês garantiu seu 16º triunfo em 2023 e o 51º da carreira, igualando Alain Prost. Também quebrou o recorde de mais vitórias em uma temporada, que já era dele em 2021 e 2022. Max busca agora a maior pontuação de um piloto em uma temporada e também a maior pontuação no mundial de construtores pela RBR (faltam quatro pontos para bater o recorde da Mercedes).


Highlights México GP
Max igualou Alain Prost no número de vitórias (51) e pode ultrapassá-lo no GP do Brasil, em Interlagos. Fonte: f1.com

LÁ VEM O GP DO BRASIL!


A F1 retorna já no próximo fim de semana, de 03 a 05 de novembro, com o GP de São Paulo no Autódromo de Interlagos, no Brasil, com direito à corrida Sprint. Restam três etapas para a conclusão da temporada: Brasil, Las Vegas e Abu Dhabi.


Escrito por Isadora Guerra


Fontes

https://ge.globo.com/motor/formula-1/noticia/2023/10/29/gp-do-mexico-de-f1-verstappen-vence-e-perez-bate-em-casa.ghtml

https://www.band.uol.com.br/esportes/automobilismo/formula-1/noticias/video-perez-forca-ultrapassagem-e-abandona-gp-do-mexico-segundos-apos-a-largada-16643528

https://www.band.uol.com.br/esportes/automobilismo/formula-1/noticias/video-magnussem-bate-forte-e-sai-do-carro-atordoado-no-gp-do-mexico-1664353

https://ge.globo.com/motor/formula-1/noticia/2023/10/29/gp-do-mexico-homem-e-banido-da-f1-apos-agredir-torcedores-da-ferrari.ghtml

https://www.mexicogp.mx/noticia/apoyemos-en-la-vuelta-25/


Se inscreva para não perder nada!

Seja bem-vinda(o) ao mundo do Mulheres no Paddock! Obrigada por se inscrever!

bottom of page