top of page

Fatos marcantes da F1 em 2023

Confira um resumão dos números e dos acontecimentos importantes da temporada deste ano


Escrito por Isadora Guerra


Hegemonia de Max Verstappen

Fatos marcantes F1 2023
Max quebrou inúmeros recordes durante o ano e entrou para o hall dos tricampeões. Fonte: f1.com

O agora tricampeão mundial quebrou inúmeros recordes, confira alguns:


- Maior número de vitórias em um ano (19)

- Maior número de pódios (21)

- Maior número de vitórias consecutivas (10)

- Maior porcentagem de vitórias (86,36%)

- Maior número de pontos em uma temporada (575) 

- Maior diferença em pontos em relação ao vice-campeão (290)

- Voltas lideradas (1.003)

- Maior número de vitórias em corridas sprint (4)

- Maior número de pontos consecutivos (1.004)

- Número máximo de corridas consecutivas como líder (39)


Ano de luxo da RBR

Com as habilidades de Max (e um pouquinho de Checo), a Red Bull também alcançou números incríveis. A RBR faturou 95% das etapas de 2023 e foi superior à Mercedes, que conquistou 19 das 21 (90% do total) em 2016. A escuderia austríaca ainda superou o recorde da McLaren de 1988, quando Senna e Prost venceram 93% dos GPs. Outro número interessante: a equipe encerrou o ano com 860 pontos na tabela, marca nunca antes alcançada por nenhuma outra desde a introdução do atual sistema de pontuação da categoria, em 2010. E tem mais: a Red Bull ainda começará a temporada de 2024 com apenas uma vitória atrás da Williams (113-114), ocupando o quarto lugar na lista de vitórias de todos os tempos.


A ascensão da McLaren

A McLaren foi a equipe que mais cresceu na temporada de 2023 da F1. O começo foi desastroso, já que Oscar Piastri sequer completou a prova inicial, no Bahrein, enquanto Lando Norris foi o último colocado, duas voltas atrás do líder. Mas depois de um início sofrível, a escuderia inglesa superou a transição de chefia, se reorganizou e conduziu uma evolução poucas vezes vista ao longo de um campeonato. A partir da Áustria, Norris começou a se destacar, assim como Piastri, após receber o mesmo pacote de atualizações do companheiro. A dupla foi acumulando pódios até que a primeira vitória veio na sprint do Qatar, pelas mãos do novato australiano. Norris e Piastri levaram a McLaren ao P4 no mundial de construtores logo no 60º aniversário da equipe, que promete enfrentar a RBR de igual para igual em 2024.


O rookie do ano

Fatos marcantes F1 2023
Oscar Piastri foi eleito o rookie do ano em evento promovido pela FIA. Fonte: f1.com

Oscar Piastri, da McLaren, teve uma temporada fenomenal na F1, superando inclusive Lewis Hamilton quando jovem (até então ele era o rookie com mais pódios). O australiano foi coroado “Estreante do Ano” na recente cerimônia de entrega do Prêmio FIA de 2023. Desde o seu incrível P3 no GP do Japão até o espectacular fim de semana no Catar (conquistando uma vitória na Sprint e um P2 na corrida principal) , houve muito o que celebrar. Sua campanha de estreia culminou com 97 pontos e o nono lugar no campeonato de pilotos, o maior alcançado por um estreante desde que Alex Albon marcou 92 pontos em 2019 pela Toro Rosso e pela Red Bull.


AlphaTauri e seus 4 pilotos

Se não houve dança das cadeiras nem na Silly Season e nem no fim da temporada, não foi por culpa da Alpha Tauri. Ao longo do ano, a equipe teve quatro pilotos guiando seus dois carros. A escuderia iniciou 2023 com Yuki Tsunoda e o rookie Nyck DeVries, de 28 anos. Porém, após seu péssimo desempenho nas primeiras 10 corridas da temporada, o holandês acabou sendo demitido sem conquistar sequer um ponto. Em seu lugar, Daniel Ricciardo foi anunciado. O australiano correu na Hungria e na Bélgica, mas se machucou em uma colisão no TL 2 do GP da Holanda. Foi então que Liam Lawson, também da Academia Red Bull, teve a chance de mostrar o bom piloto que é. Em cinco corridas, Liam marcou dois pontos. Destaque para o GP de Singapura, onde largou de P10 e chegou em P9. Apesar de ter um excelente desempenho, Ricciardo voltou em Austin (GP dos EUA). Ele e Tsunoda estão confirmados para 2024, enquanto Lawson segue como piloto reserva.


Smooth Operator

Carlos Sainz foi o único piloto não-RBR que venceu em 2023! Em Singapura, ele converteu a pole position na segunda vitória da carreira (e ainda foi piloto do dia eleito por voto popular no site da F1). Sainz encerrou a sequência recorde de 15 vitórias consecutivas da Red Bull alcançando seu segundo pódio consecutivo. O espanhol foi o sétimo colocado no mundial de pilotos após, apenas seis pontos atrás de Charles Leclerc (posição perdida justamente na última etapa do ano). Mesmo assim, ajudou a Ferrari a ficar com o P3 no mundial de construtores.


Alonso e a Aston Martin

Fatos marcantes F1 2023
Alonso levou a Aston Martin nas costas durante a temporada. Fonte: f1.com

Ainda que a segunda metade da temporada 2023 não tenha sido excelente para a Aston Martin, o ano ainda representou a melhor campanha da equipe britânica na categoria desde a aquisição do tradicional nome. E muito graças ao talento e a genialidade de Fernando Alonso. Em um início muito forte, o espanhol garantiu seis pódios em oito corridas. Na segunda metade do ano, entretanto, a Aston Martin estagnou e viu o ritmo cair, com Alonso conquistando apenas mais dois pódios, totalizando oito na temporada. Com isso, a escuderia perdeu o posto de terceira força do campeonato para a Ferrari e ainda foi ultrapassada pela McLaren, que ficou com o quarto lugar.


Ultrapassagens decisivas na última volta

Por falar em Alonso, o espanhol recebeu o prêmio de “Ultrapassagem do ano” da FIA, por votação popular. O espanhol recebeu o reconhecimento por sua manobra ousada sobre Sergio Perez na última volta do GP de São Paulo. Alonso conseguiu colocar Perez na linha interna da última curva antes da reta final. Checo tentou reagir, mas cruzou a linha de chegada 0,053s atrás de Alonso, que garantiu o P3. Em Las Vegas, Checo novamente foi ultrapassado na última volta, mas dessa vez por Charles Leclerc. O monegasco fez uma manobra que surpreendeu o mexicano em uma das curvas finais, garantindo o segundo lugar e impedindo uma dobradinha da Red Bull.


It’s Vegas, baby!

Fatos marcantes F1 2023
Primeira edição do GP de Las Vegas foi um sucesso. Fonte: f1.com

O que Las Vegas prometeu, Las Vegas entregou! Finalmente a “Cidade do Pecado” voltou a receber um GP, dessa vez em um circuito de rua totalmente novo (e incrível). O traçado envolveu inúmeros pontos turísticos, além da própria Las Vegas Boulevard, ou The Strip, como é mais conhecida a famosa avenida. Hoteis, cassinos e a novíssima The Sphere abrilhantaram as atividades do fim de semana. E a primeira corrida em Vegas não decepcionou: Checo voltou ao pódio ao lado de Charles Leclerc, com Verstappen em P1. Aliás, destaque para as pinturas diferenciadas dos carros e também para os macacões de Max e Perez, homenageando o rei do rock, Elvis Presley. Foi um verdadeiro show!


E você, o que achou sobre os fatos marcantes da F1 em 2023?

Comentarios


Se inscreva para não perder nada!

Seja bem-vinda(o) ao mundo do Mulheres no Paddock! Obrigada por se inscrever!

bottom of page