top of page

Highlights: GP Abu Dhabi

Verstappen confirma favoritismo nos Emirados Árabes e Mercedes conquista vice do mundial de construtores


Escrito por Isadora Guerra


A LARGADA

Highlights: GP Abu Dhabi
Leclerc até tentou passar, mas Verstappen manteve a liderança nas primeiras voltas; Fonte: f1.com

Tranquilo na pole position, Max Verstappen passou da primeira curva ainda na posição, apesar das tentativas de ultrapassagem (próximas, mas mal sucedidas) de Charles Leclerc. Logo atrás, Lando Norris conseguiu passar George Russell e subiu da quinta para a quarta colocação. No fundo do grid, Lewis Hamilton foi do 11º lugar para o nono, posição que obteve passando Sergio Perez. No entanto, o heptacampeão da Mercedes acabou devolvendo o lugar ao mexicano por ter obtido vantagem por fora da pista.


A condução do restante da prova foi um passeio para o holandês, que só saiu da liderança no fim da volta 16 para trocar seus pneus médios pelos duros. O tricampeão chegou a ocupar o sétimo lugar antes de subir para terceiro na volta 21 e primeiro na 22. A emoção da corrida ficou por conta da Mercedes e da Ferrari, que disputavam o vice-campeonato no mundial de construtores. E que disputa!


MERCEDES versus FERRARI

Highlights: GP Abu Dhabi
Emoção da prova ficou por conta do vice do mundial de construtores, entre Ferrari e Mercedes. Fonte: Divulgação

A Ferrari e a Mercedes entraram em disputa com apenas um homem no top 10, cada: Leclerc, que largou em segundo lugar, e Russell, em quarto. Seus colegas Carlos Sainz e Lewis Hamilton largaram respectivamente em 16º e 11º. Para levar o vice-campeonato, a Mercedes precisava que seus dois pilotos pontuassem, porém, a briga teve um antagonista improvável: Sergio Perez. O mexicano largou em nono e andou na zona de pontuação por toda a prova. No entanto, foi punido com 5s por ter forçado a barra quando passou por Norris, quase no fim da prova. E, na volta 55 (de 58), Perez já estava em terceiro. O piloto da RBR apertou o ritmo e também passou Leclerc (spoiler), que facilitou a manobra, cedendo vácuo ao rival já que seu P2 estava garantido, assim como seus 18 pontos. Mas Perez não conseguiu abrir 5s de Russell e acabou em quarto.


Por falar no britânico, no fim das contas foi ele quem levou a equipe nas costas em Abu Dhabi. Largou bem, fez ultrapassagens de cinema e chegou em P3. Russell precisou se livrar das McLaren na pista e também nos boxes, quando ganhou a posição de Norris graças ao pit stop lento dos papayas. Apesar de não estar convencido, foi obrigado a parar de novo na volta 35. Foi aí que o britânico mostrou todo o seu talento recuperando as posições perdidas e conquistando seu segundo pódio na temporada, além de 15 pontos para a Mercedes.


Highlights: GP Abu Dhabi
George Russell levou a Mercedes nas costas e garantiu seu P3 em Abu Dhabi. Fonte: f1.com

Por outro lado, o veterano Hamilton não desencantou. Ironicamente, na volta 44, o piloto conseguiu uma passagem dupla por Alex Albon e Esteban Ocon, terminando em P9. Contribuiu com apenas dois pontos para a Mercedes na briga pelo vice. Esse foi um dos fins de semana menos competitivos dos últimos tempos para o heptacampeão, que não conseguiu chegar nem ao Q3 na classificação.

No entanto, os britânicos tiveram sorte. Apesar da prova estável de Leclerc, a Ferrari acabou prejudicada pela dificuldade de Carlos Sainz em Abu Dhabi. Ele largou em 16º com pneus duros, apostando em uma permanência maior na pista. Entre idas e vindas na zona de pontuação, ele ocupava o P10 quando a escuderia o chamou para os boxes para colocar pneus macios. No entanto, o espanhol acabou abandonando a corrida a uma volta do fim. Uma pena, já que Sainz foi o mais forte dos dois pilotos da Ferrari durante a maior parte desta temporada, com exceção das duas últimas corridas de 2023.


Highlights: GP Abu Dhabi
Sainz e Hamilton não conseguiram ajudar muito suas equipes na briga pelo vice. Fonte: F1 no Instagram

Resultado: Mercedes vice-campeã de construtores com 409 pontos, só três a mais que a Ferrari. A escuderia italiana, porém, foi a única equipe além da RBR a vencer uma corrida nesta temporada: com Sainz, no GP de Singapura. O espanhol, entretanto, despencou da quinta para a sétima colocação no mundial de pilotos, superado por Leclerc e Norris. O pódio da prova teve Max, Charles e George, seguidos de Perez, Norris, Oscar Piastri, Fernando Alonso, Yuki Tsunoda, Hamilton e Lance Stroll, respectivamente. Perez selou seu vice-campeonato com 285 pontos, 290 a menos que Verstappen e 51 a mais que Hamilton, terceiro na tabela. Alonso ficou com o quarto lugar, seu melhor resultado desde o vice da temporada 2013.


GENIALIDADE DE LECLERC

Highlights: GP Abu Dhabi
Monegasco abriu mão de seu P4 no mundial de pilotos para lutar pela equipe. Fonte: f1.com

Charles Leclerc tentou uma estratégia ousada para buscar o vice-campeonato do mundial de construtores 2023 para a Ferrari. O protagonista da estratégia era Sergio Perez. O mexicano da Red Bull vinha em terceiro lugar, atrás de Leclerc, mas à frente da Mercedes de George Russell. E com uma punição de 5s a cumprir por um toque de Lando Norris, da McLaren. Na última volta, o monegasco cedeu o segundo lugar para Perez, para que o mexicano tentasse abrir mais de cinco segundos para Russell. Se desse tudo certo, Checo cairia apenas para o terceiro lugar, atrás de Leclerc; Ferrari e Mercedes empatariam com 406 pontos, com vantagem italiana por ter uma vitória no ano. Apesar de ter cedido sua posição para tentar impedir a ascensão de Russell, Perez não conseguiu fazer sua parte. Dessa forma, a equipe alemã ficou com o vice, mas fechou o ano sem vencer uma corrida sequer pela primeira vez na última década. Já Leclerc ganhou três posições na classificação e faturou o quarto lugar no mundial, fechando 2023 com 206 pontos.


EMOÇÕES À FLOR DA PELE NA ALPHATAURI

Highlights: GP Abu Dhabi
Tsunoda foi eleito piloto do dia e ainda liderou algumas voltas do GP de Abu Dhabi. Fonte: f1.com

Foi um fim de semana e tanto para Yuki Tsunoda. O japonês liderou um Grande Prêmio pela primeira vez em sua carreira e também ganhou os aplausos dos fãs ao ganhar seu primeiro prêmio de piloto do dia via voto popular no site da F1. Depois do melhor resultado de qualificação da carreira (P6), ele liderou brevemente o GP ao fazer apenas uma parada, conquistando um excelente P8 para AlphaTauri.

Abu Dhabi também marcou o fim da trajetória de Franz Tost, chefe de equipe da AlphaTauri, no cotidiano da Fórmula 1. Com um currículo de 23 anos na categoria, 18 deles na AlphaTauri (desde que o time ainda se chamava Toro Rosso), o austríaco foi homenageado ao longo do fim de semana em Yas Marina. Nomes como Sebastian Vettel, Daniel Ricciardo, Verstappen, Sainz, Pierre Gasly e Albon estiveram sob os cuidados de Tost durante a passagem pelo time B da Red Bull. Os atuais pilotos da AlphaTauri, que mudará de nome em 2024, fizeram questão de destacar a importância do dirigente de dentro dos próprios carros. Franz Tost deixará o posto de chefe de equipe da AlphaTauri para Laurent Mekies, ex-diretor esportivo da Ferrari. A partir de 2024, o austríaco seguirá ligado à Red Bull, mas como consultor dos projetos da empresa na F1, próximo a Helmut Marko e sem um envolvimento regular com a categoria.


Highlights: GP Abu Dhabi
Franz Tost deixa a AlphaTauri para se aposentar da rotina da F1. Fonte: f1.com

Sobre a mudança de nome: ainda não há nada confirmado, mas circulam boatos de um possível registro feito pela Red Bull, o que praticamente confirma e desvenda o mistério da nova nomenclatura da equipe. Como parte de uma reformulação total, a AlphaTauri deverá se chamar “Racing Bulls”, seguindo uma linha mais genérica, assim como era com a Toro Rosso antes do time assumir o nome da marca de roupas utilizada atualmente. Além da nomenclatura, os possíveis novos parceiros também estão sendo especulados: CashApp e Visa, o que vai de encontro com a mais recente declaração do CEO da AlphaTauri, Peter Bayer, que alega que os patrocinadores “master” seriam duas empresas que se admiravam e trabalhavam bem juntas.


Por fim, as possíveis cores também foram especuladas pelo Decal Spotters: de acordo com o site independente, a nova livery será azul e prata. A mudança de nome e cores da AlphaTauri para 2024 vem como um novo projeto da Red Bull para transformar a equipe “irmã” em um time rentável. Tsunoda e Ricciardo estão confirmados para o ano que vem!


O CARA A SER BATIDO

Highlights: GP Abu Dhabi
Com a Vitória, Max passou Vettel e agora é o terceiro maior vencedor da F1. Fonte: f1.com

O tricampeão Max Verstappen venceu o GP de Abu Dhabi pela quarta vez consecutiva (2020, 2021, 2022, 2023). Foi a 19ª vitória do holandês da Red Bull em 22 corridas no ano. O triunfo foi o 54º da carreira de Verstappen, que passa Sebastian Vettel e se torna o terceiro maior vencedor de todos os tempos na F1. Com o feito, Max se isolou ainda mais como o piloto com mais vitórias em um mesmo ano, superando as 15 vitórias conquistadas por ele mesmo em 2022. Antes disso, o topo da lista pertencia a Michael Schumacher (2004) e Sebastian Vettel (2013), ambos com 13. Além disso, o tricampeão assegurou vitórias em 86,36% das corridas de uma mesma temporada, o maior percentual da história da F1 (um feito que já havia assegurado desde o GP de São Paulo). Até então, o maior aproveitamento era de 1952, com os 75% de Alberto Ascari. Confira outros recordes quebrados por Max e pela RBR nos Emirados Árabes.


  • Verstappen venceu em Abu Dhabi pelo quarto ano consecutivo – nunca tinha vencido quatro corridas consecutivas na mesma pista.

  • A 54ª vitória de Verstappen na carreira significa que ele ultrapassa Sebastian Vettel pelo terceiro lugar na lista de vitórias de todos os tempos, atrás apenas dos 91 de Michael Schumacher e dos 103 de Lewis Hamilton.

  • Verstappen termina o ano com recordes de maior número de vitórias em uma única temporada (19), maior número de vitórias consecutivas em corridas (10), maior número de pódios (21), maior total de pontos (575) e maior margem de vitória no campeonato (290).

  • O 11º hat-trick de Verstappen no fim de semana (vitória, pole position e volta mais rápida) empata-o com Jim Clark, com apenas Hamilton (19) e Schumacher (22) com mais.

  • Verstappen tornou-se o primeiro piloto da história a ultrapassar as 1.000 voltas lideradas em uma única temporada.

  • As 1.003 voltas lideradas por ele nesta temporada equivalem exatamente ao total liderado pela McLaren na temporada de 1988 com Alain Prost e Ayrton Senna.

  • Verstappen foi o único piloto a completar todas as voltas da temporada de 2023.

  • A Red Bull começará a temporada de 2024 com apenas uma vitória atrás da Williams (113-114), ocupando o quarto lugar na lista de vitórias de todos os tempos.

  • A RBR encerra o ano com 860 pontos na tabela, marca nunca antes alcançada por nenhuma equipe desde a introdução do atual sistema de pontuação da categoria em 2010.

Highlights: GP Abu Dhabi
Com vocês, a despedida da classe de pilotos de 2023 (ou não). Fonte: Getty Images

BÔNUS HIGHLIGHTS GP DE ABU DHABI

Highlights: GP Abu Dhabi
Entre tapas e beijos: competição à parte, Toto Wolff e Christian Horner são os chefes de equipe mais vitoriosos (e temperamentais) da nova era da F1. Fonte: f1.com


Fontes

Comments


Se inscreva para não perder nada!

Seja bem-vinda(o) ao mundo do Mulheres no Paddock! Obrigada por se inscrever!

bottom of page